Assédio durante o Mundial: uma gota no oceano num país onde violência doméstica só é crime se partir ossos

    Ser anfitrião de um Mundial significa estar debaixo de holofotes 24 horas sobre 24 horas. Se é verdade que nestes 18 dias de Mundial muito se tem falado na questão dos assédios, que tanto jornalistas de diferentes países como as próprias adeptas Russas têm sentido na pele, há outros problemas, porventura não tão visíveis que começam a receber a atenção da imprensa internacional.

    “É um capricho, passa-nos ao lado.” A opinião do seleccionador nacional sobre o pedido de Lindsey Vonn à FIS

    Lindsey Vonn tem estado no centro das atenções a nível mundial, depois de ter pedido à Federação Internacional de Ski (FIS) para passar a competir contra os homens. O pedido da atleta americana, que conta com um currículo invejável, com três medalhas de ouro em jogos olímpicos e sete campeonatos do mundo ainda está a ser analisado, com a FIS a adiar a decisão por tempo indeterminado.